domingo, janeiro 04, 2009

HR18 - A vencedora




Finalmente acabei a mota referente ao esboço escolhido de entre as opções que dei e já não era sem tempo.

Os mais atentos vão com certeza verificar que o modelo final tem algumas e consideráveis alterações em relação ao esboço, mas posso adiantar que é normal que isso aconteça, porque o esboço não passa de isso mesmo é o passar para papel a ideia base da mota.
Quando chego à parte de modelação propriamente dita sigo esse esboço mas apenas para orientação e vou modificando à medida que vou modelando, seguindo o caminho que acho que fica bem, até porque um esboço é um desenho a duas dimensões e por vezes passar para três dimensões existem conceitos e ideias que não se conjugam e não ficam bem, achei importante dar esta pequena explicação para que não haja mal entendidos em relação ás diferenças entre o esboço e o resultado final.

Depois disto e em relação ao modelo propriamente dito tentei ao máximo manter o aspecto e os elementos que a distinguiam, como é o caso do depósito com uma zona vazia de um lado ao outro e o sistema de escape por baixo do motor, no fundo as linhas da mota estão lá só as formas de alguns elementos é que foram ligeiramente alteradas, no final acho que o resultado é bom e a mota ficou bastante agressiva e atraente esteticamente em relação à cor…bem… abandonei o vermelho porque sinceramente já estou um bocado farto de usar sempre as mesmas cores e também porque achei que com esta decoração ela ficava a matar.

Esta mota para mim tem outro significado porque é a primeira mota em que usei um novo motor de render chamado “VRAY” o qual permite optimizar as imagens quer seja a nível visual conferindo-lhe um ar mais realista, quer seja a nível de rapidez, pois faz cada imagem num menor espaço de tempo, para terem uma ideia qualquer uma destas imagens que agora apresento na forma antiga demorava em média cerca de 8 horas a realizar com o Vray demoram entre 8 a 10 minutos, é uma grande diferença que me permite fazer alterações ás imagens a nível de materiais e iluminação sem ter de esperar tanto tempo.
Por outro lado esta mota foi talvez a ultima do género mais consensual que nos próximos tempos devo apresentar pois tenho umas ideias para umas motas menos ortodoxas e vou começar a explorar essas ideias.
Deixem o vosso comentário e digam o que acham do resultado final.

As imagens estão com uma resolução bastante alta, para as visualizarem em todo o seu esplendor é só “clicar” nas mesmas!

2 comentários:

Ricardo disse...

Quando te começas a dedicar mesmo a sério a isto?
Estás cada vez melhor!

MOTARTE disse...

De facto mais um grande trabalho!

Grande atenção ao pormenor...

Muito bem conseguida!